Corpo e estética Energia e Resistência

Você faz treino em circuito?

Desde 1995, quando comecei a treinar com objetivos competitivos e profissionais, o treino em circuito me acompanha. Em alguns períodos do ano os treinos nesse formato são mais frequente, variando o volume, a carga e a intensidade do Circuito, também no decorrer do ano. A periodização ‘treino X competição’ deve reger as variações desse método de condicionamento físico.

Praticantes iniciantes e intermediários de modalidades esportivas como ciclismo, corrida, natação e outros exercícios aeróbicos de média e longa duração como Zumba, Cross Fit, etc, e até caminhada, podem no método de treino em circuito acelerar os resultados, visto que a alta intensidade do método produz maior queima de calorias, extensão da queima calórica em repouso, aumento dos índices de absorção de oxigênio nas células/músculos (VO2 Max), potencialização do sistema cardiorespiratório e assim por diante. Praticantes avançados e de alto rendimento encontram no treino em circuito suporte para fortalecimento e manutenção muscular, bem como aumento dos índices de VO2 Max.

treino em circuito

Uma das variações de treino em circuito que utilizo muito, são algumas séries específicas ou gerais de exercícios com finalidades diversas, intercaladas com o ato do movimento específico da minha modalidade esportiva, a corrida. Descrevo uma variação de treino em circuito que utilizo neste período do ano, setembro, outubro e novembro, quando há maior quantidade, bem como as principais competições: 10 min. de aquecimento com corrida leve + máxima repetição possível de flexões para braços (“apoio”), + 400 metros de corrida intensa para 1 min e 15 seg, + máxima repetição possível de flexões abdominais, + 400 metros de corrida novamente no tempo de 1 min. e 15 seg. E assim sucessivamente para todos os demais exercícios que são distribuídos para fortalecimento geral do corpo, braços, pernas, abdome, regiões lombar e dorsal. Finalizando com mais 10 min. de corrida leve.

O raciocínio e lógica desse treino está na maior repetição específica e na otimização de cada exercício, em prol do fortalecimento básico e de manutenção da força muscular, menor quantidade de tipos de exercícios, menor número de séries de cada exercício e curta duração no tempo total do treino, isto tudo porque é um trimestre de muitas competições. O intervalo de tempo para novamente realizar esse treinamento pode ser 7 dias, ou mais, variando de acordo a intensidade de treinos anteriores e posteriores.

 

Por Diego Telles

banner demigod