Corpo e estética

Gestante, o seu lugar é na academia!

Muitas mulheres abandonam a academia logo após receberem a notícia de que estão grávidas. Mas na verdade, é justamente o contrário que deveria acontecer.

gestante

No período gestacional o corpo da mulher passa por inúmeras mudanças hormonais, além de ter também o aumento de líquido e do fluxo sanguíneo. Tudo isso, combinado à mudança de eixo do corpo, faz com que a mulher se sinta mais cansada.

As atividades físicas ajudam a fortalecer a musculatura da gestante, trazendo assim mais disposição para as tarefas do dia a dia. Como se não bastasse, os exercícios ainda ajudam a mulher a ter mais consciência do seu corpo aumentando a tolerância à dor e sendo fundamental na hora do parto.

As recomendações não diferem muito das direcionadas a uma pessoa em condições normais, são necessárias apenas algumas adequações perante alguns aparelhos e posições, assim como os cuidados nos três primeiros meses onde o bebê e a mamãe estão em delicada evolução e adaptação fisiológica do período gestacional.

gestante

Com a rotina de exercícios, a gestante controla o peso e a pressão arterial e previne a diabetes gestacional, já que a atividade melhora a absorção de açúcar no sangue. A glicemia é usada como forma de energia, ou seja, o açúcar que ficaria livre no sangue, será usado como fonte energética.

Você vai gostar também:

Dieta, sacrifício é não fazer

Tudo o que você precisa saber para escolher a academia

 

Não são apenas os exercícios aeróbicos que estão liberados, a musculação também! Essa modalidade ajuda o fortalecimento do corpo em geral. Mas atenção, especialistas ressaltam a importância de se controlar a pressão arterial e a frequência cardíaca. É indispensável o uso do monitor cardíaco por gestantes (foto abaixo).

gestante

Durante o exercício não deve se ultrapassar os 140bpm (batimentos por minuto), afim de evitar problemas adversos para o bebê e para a mamãe. Além disso, nunca se deve treinar em jejum e é fundamental seguir à risca a dieta do nutricionista, e não esqueça, usar roupas e calçados confortáveis também é muito importante.

Com moderação e acompanhamento, grande parte das atividades pode ser realizada sem riscos. Mas antes de tudo, o primeiro passo deve ser a liberação médica!

 

Texto elaborado pelo personal Lucas Constante de Araujo.