Massa Muscular

Entenda o uso do Cinto Lombar

Musculação não é brincadeira e deve ser levada muito a sério, caso contrário, pode trazer inúmeros danos à saúde e ao corpo. E para os que não sabem, além de halteres, barras e anilhas, este tipo de exercício requer outros tipos de equipamentos específicos que devem ser usados durante o treino. Eles podem variar desde os de auxílio, que geralmente servem para facilitar movimentos, ou os de suporte, que proporcionam estabilidade, evitando maiores chances de lesões, dores e descontrole durante os movimentos necessários.

Geralmente, em todos os exercícios dos treinamentos de força, há a necessidade da estabilização da parte medial do corpo e do ponto de equilíbrio, que fica no abdômen. Tal auxílio é natural, já que na maioria das atividades do dia a dia necessitamos da estabilidade, tanto dos músculos abdominais, quanto dos lombares. A necessidade é ainda maior em exercícios como o agachamento, que causam uma grande sobrecarga na região, já que a força gravitacional da carga ocasiona uma maior pressão sobre a musculatura lombar, causando sérias lesões a longo prazo.

Alguns estudos indicam que a utilização do cinto lombar auxilia na execução correta dos movimentos, já que ela aumenta a pressão intra-abdominal, auxiliando nos principais momentos, como o arranque, sem o risco de comprometer a técnica e ainda estabilizando todo o tronco na fase de maior força, que é quando podemos causar as lesões. A função do cinto é, então, protetiva, já que previne o deslocamento lateral dos discos intervertebrais – que causam a hérnia de disco – e, em casos mais brandos de hérnia, permite executar exercícios que seriam até mesmo proibidos.cinto lombar

 

Nem todos indicam o uso do cinto

Fica a cargo do seu profissional de confiança a indicação do uso do cinto. Enquanto uns questionam este tipo de estabilização artificial, já que podem fazer com que você deixe de buscar a estabilidade real, enfraquecendo a musculatura, outros são plenamente a favor, garantindo que, além de prevenir lesões o cinto lombar ainda auxilia muito no desempenho.

A grande maioria dos profissionais indica este tipo de cinto para quem treina com altas cargas, realiza exercícios instáveis, ou que apresenta problemas de coluna, garantindo assim um melhor desenvolvimento dos músculos estabilizadores. Lembre-se, principalmente quando for superar limites ou quando for trabalhar com cargas mais elevadas, especialmente em treinamentos de força, coloque adequadamente o cinturão (vale lembrar que a utilização é na região lombar e não na estomacal).

E não esqueça! Deve-se levar em conta a prática de exercícios específicos tanto para a lombar quanto para o abdômen, a fim de realizar uma melhora de estabilidade muscular, independente da utilização ou não do cinto lombar, pois somente desta forma você previne e evita problemas de coluna decorrentes da falta de fortalecimento. Certamente, isso garantirá uma segurança extra e não prejudicará o decorrer do exercício nem acostumará o corpo com uma estabilização externa.

Você encontra diversos modelos de cintos no nosso site: www.demigod.com.br

banner demigod